Página inicial
Arquidiocese de Campinas
Você está em: Página inicial » Notícias

Notícias

15 de Maio de 2019

Dom João Inácio Müller: novo Arcebispo Metropolitano de Campinas

"Amor Dei Glória" (“Amor é a Glória de Deus”): Este é o lema de Dom Frei João Inácio Müller, frade franciscano e novo Arcebispo Metropolitano de Campinas.

Com muita alegria e amor, a Paróquia Sant'Ana recebe de braços abertos o novo pastor de nossa Arquidiocese, após um longo período de espera confiante em Deus.

Peçamos à Senhora Sant'Ana e à Imaculada Conceição que protejam seus passos nesta nova caminhada e abençoem seu ministério, para que possa dar muitos e bons frutos.

A posse do novo Arcebispo acontecerá no dia 14 de julho, às 15h, em Celebração campal na Praça José Bonifácio (em frente à Catedral Metropolitana).
Postado por: Paroquia Santana
3 de Maio de 2019

Festival Boneca Viva e Guardiões de Sant’Ana 2019

Confira, abaixo, o Regulamento do Festival Boneca Viva e Guardiões de Sant’Ana 2019:

Arquidiocese de Campinas
Paróquia Sant’Ana – Vinhedo/SP
Festival Boneca Viva e Guardiões de Sant’Ana 2019

REGULAMENTO

1. Do Festival
1.1. Uma tradição da cidade Vinhedo, o Festival Boneca Viva e Guardiões de Sant’Ana 2019 acontecerá na Igreja Matriz de Sant’Ana, no dia 12 de julho, a partir das 19h30.

2. Dos participantes
2.1. A participação é aberta a todas as crianças da cidade de Vinhedo com idade entre 04 e, no máximo, 11 anos.
2.1.1. Meninas com idade entre 04 anos e no máximo 07 anos poderão se inscrever na categoria “Boneca Viva”; e meninas com idade entre 07 anos e no máximo, 11 anos poderão se inscrever na categoria “Guardiãs de Sant’Ana”
2.1.2. Meninos com idade entre 04 anos e no máximo 07 anos poderão se inscrever na categoria “Guardiões Mirins de Sant’Ana”; e meninos com idade entre 07 anos e no máximo 11 anos poderão se inscrever na categoria “Guardiões de Sant’Ana”.

3. Das inscrições
3.1. Para participarem do festival, os pais e/ou responsáveis deverão:
a) ter conhecimento do regulamento do Festival que estará disponível no Mural de Recados da Matriz Sant’Ana, no Facebook da Paróquia Sant’Ana e na secretaria paroquial.
b) fazer a inscrição das crianças através de formulário próprio disponível no Facebook da Paróquia Sant’Ana e na secretaria paroquial.
c) efetuar o pagamento da inscrição no valor de R$ 20,00 (vinte reais) na secretaria da Paróquia Sant’Ana
d) enviar 6 fotos com o nome do(a) candidato(a) para o email pascomsantanavinhedo@gmail.com até o dia 30/06/2019 identificando o campo “Assunto” com o nome da criança participante do Festival.
3.2. A ficha de inscrição deverá ter todos os campos preenchidos com letra legível e sem rasuras. Eventuais rasuras ou falta de informações poderão ocasionar a não identificação do participante.
3.3. Prazo para inscrições: 13/05/2019 até 31/05/2019

4. Classificação
4.1. Os candidatos participantes do “Festival Boneca Viva e Guardiões de Sant’Ana" serão classificados em ordem decrescente conforme ranking de pontos alcançado durante o decorrer do festival. A pontuação será composta:
a) pela venda de votos no valor de R$ 1,00 (um real) cada voto
b) pela arrecadação de alimentos e/ou produtos de higiene
4.2. O participante receberá uma quantidade de pontos para cada voto ou produto arrecadado conforme a tabela abaixo:

PRODUTO | PONTOS
Venda de 1 voto a R$ 1 cada | 10
Açúcar (pacote 1 kg) | 20
Arroz (pacote 1 kg) | 50
Arroz (pacote 2 kg) | 100
Arroz (pacote 5 kg) | 250
Café (pacote 500g) | 60
Farinha de Trigo (pacote 1kg) | 40
Feijão (pacote 1 kg) | 80
Fubá (pacote 500g) | 30
Leite (unid 1 litro) | 25
Leite em pó (pacote 400g) | 25
Macarrão (pacote 500 g) | 30
Óleo (pet 900 ml) | 40
Creme ou Pasta de dente (unid 90 g) | 20
Sabonete (unid 90 g) | 15

4.3. Somente serão computados para efeito de classificação, a apuração de votos
vendidos e entregues na secretaria paroquial até o dia 06/07/2019
4.4. Os alimentos e/ou produtos arrecadados e que serão computados à classificação dos candidatos poderão ser entregues no Salão Paroquial da Igreja Matriz de Sant’Ana nas datas e horários a seguir:
Data: 08/06/2019
Horário: das 8h30 às 11h30
Data: 22/06/2019
Horário: das 8h30 às 11h30
Data: 06/07/2019
Horário: das 8h30 às 11h30

4.5. Não serão considerados votos e/ou alimentos e produtos arrecadados que não cumprirem esse regulamento.

5. Das obrigações dos candidatos
5.1. Na noite do dia 12/07/2019, os candidatos deverão chegar na igreja Matriz de
Sant’Ana às 19h e acessar o salão paroquial da Matriz de Sant’Ana. Será permitida a presença de apenas 1 pai ou responsável por criança pequena que venham a participar como candidato(a) do Festival.
5.2. As crianças deverão se apresentar durante o desfile com trajes adequados.
5.3. Enviar fotos conforme descrito no item 3.1 letra d)

6. Disposições gerais
6.1. Cada família poderá concorrer com o número de candidatos que desejar, não
implicando em penalidades ou desclassificação.
6.2. Não haverá substituição de candidatos em nenhuma circunstância
6.3. Não haverá devolução de qualquer valor pago ou doação em caso de desistência de candidato(a)
6.4. A ação fraudulenta ou desleal será motivo de punição ou desclassificação do
candidato(a).
6.5. Casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Festival Boneca Viva e Guardiões de Sant’Ana

Paróquia Sant’Ana 2019
Postado por: Paroquia Santana
3 de Maio de 2019

57ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil

Ontem, 01/05, teve início a 57ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil no Centro de Convenções Padre Vitor Coelho, em Aparecida (SP)

O versículo “Que todos sejam um”, do evangelho de São João, deu a tônica à celebração de abertura. A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi entronizada à plenária pela Sandra Zambon, secretária executiva do Sul 3.

O arcebispo de Brasília, cardeal Sergio da Rocha, presidente da CNBB, reforçou que o início da Assembleia ocorre efetivamente com a celebração da Eucaristia que, para ele, é fonte e sustento da missão e dos trabalhos nos próximos dias. “A assembleia é sempre ocasião privilegiada de partilha, oração e reflexão”, disse.

Para o cardeal, três palavras definem uma assembleia: participação, comunhão e missão. “Trata-se de um tempo especial de encontro entre os bispos do Brasil em vista da missão evangelizadora da Igreja no Brasil”, disse.

Sobre o tema central, As diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2019 – 2023, o presidente da CNBB reforçou que as novas diretrizes são os referenciais para atuação dos que serão eleitos. “Por isto, primeiro aprovamos as diretrizes e depois elegemos os responsáveis por animá-las na vida da Igreja’, disse.

O cardeal também falou da importância da Assembleia Especial dos Bispos sobre a Amazônia que acontece este ano, em outubro, no Vaticano. Ele lembrou que este sínodo está sendo especialmente preparado pelas Igrejas da Amazônia no Brasil e de outros países. “Agradeço ao papa Francisco por esta iniciativa e desejo que ela dê muitos frutos à Igreja na Amazônia e no mundo e aumento a nossa corresponsabilidade por este bioma”, disse.

Acompanhe, diariamente, as Missas da 57ª Assembleia Geral, às 7h30, transmitidas por todas as emissoras católicas de televisão.
Postado por: Paroquia Santana
9 de Abril de 2019

Programação - Semana Santa e Tríduo Pascal 2019

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA 2019

SÁBADO – 13/04
19h30, na Matriz - Celebração do Sacramento da Reconciliação (Confissão Comunitária). Não haverá missa ou celebração nas comunidades às 17h30.

DOMINGO DE RAMOS E DA PAIXÃO DO SENHOR – 14/04
9h30 – Bênção de Ramos - no final da Av. 02 de Abril
Procissão até a Matriz, abertura solene da porta e Missa.
19h, na Matriz – Missa.

SEGUNDA-FEIRA SANTA – 15/04
19h30 , na Matriz – Meditação dos Mistérios Dolorosos do Rosário de Nossa Senhora.

TERÇA-FEIRA SANTA – 16/04
15h, na Matriz – Missa.
19h30, na Matriz – Via-Sacra (encenada pelo Grupo de Jovens).

QUARTA-FEIRA SANTA – 17/04
19h30, na Matriz – Celebração do Sacramento da
Reconciliação (Confissão Comunitária).

– TRÍDUO PASCAL –

QUINTA-FEIRA SANTA – 18/04 – “INSTITUIÇÃO DA EUCARISTIA”
19h30 na Matriz – Missa “na Ceia do Senhor”; Em seguida, Transladação do Santíssimo Sacramento e Vigília Eucarística (hora santa).

SEXTA-FEIRA SANTA – 19/04 – “PAIXÃO E MORTE DO SENHOR”
17h, na Matriz – Celebração da Paixão; em seguida, Procissão do Senhor Morto (com velas apagadas).

SÁBADO SANTO – 20/04
Durante o dia, as igrejas permanecerão fechadas
(símbolo do sepultamento do Senhor). Não haverá atividade alguma nas comunidades.
19h30, na Matriz – Solene Vigília da Páscoa da Ressurreição (trazer velas).

DOMINGO DA PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO – 21/04
10h, na Matriz – Missa Solene (trazer velas).

PARTICIPE!
Pe. Julio Cesar Calusni
Postado por: Paroquia Santana
17 de Março de 2019

Programação da Quaresma

MISSAS, CELEBRAÇÕES E EVENTOS ESPECIAIS DA QUARESMA

19 de Março, às 19h30, na Igreja Matriz: Missa de São José.

20 de Março, às 19h, na Câmara Municipal de Vinhedo: Exposição sobre a Campanha da Fraternidade; e, às 19h30, na Igreja Matriz: Hora Santa da Campanha da Fraternidade.

28 de Março, às 19h30, na Igreja Matriz: Missa Penitencial e, logo após, "24h para o Senhor", com a exposição do Santíssimo Sacramento para adoração e atendimento às confissões individuais (com os padres de Vinhedo).

02 de Abril, às 9h, na Igreja Matriz: Missa pela Cidade de Vinhedo (70 anos).

03 de Abril, às 19h30, no Salão Paroquial: Palestra sobre "Políticas Públicas".

13 de Abril, às 19h30, na Igreja Matriz: Confissão "Comunitária".

16 de Abril, às 19h30, na Igreja Matriz: Confissão "Comunitária".


MISSAS E CELEBRAÇÕES DE COSTUME

IGREJA MATRIZ (CENTRO)

Sábado, às 19h30
Domingo, às 8h, 10 e 19h
Terça-feira, às 15h
Primeira Sexta-feira do mês: às 19h30

IGREJA NOSSA SENHORA DA PAZ (JD. FLORA)
Segundo Domingo do mês, às 15h
Última Quarta-feira do mês, às 19h30

IGREJA IMACULADA CONCEIÇÃO (JD. NOVA CANUDOS)
Quinta-feira, às 19h30

IGREJA SÃO JUDAS TADEU (VILA CASCAIS)
Sábado, às 17h30

IGREJA SÃO CRISTÓVÃO (BAIRRO PINHEIRINHO)
Sábado, às 17h30
Postado por: Paroquia Santana
24 de Dezembro de 2018

Programação completa do Tempo do Natal 2018 - 2019

NATAL DO SENHOR
24/12, segunda-feira, às 20h, na Matriz – Missa da Noite
25/12, terça-feira, às 10h, na Matriz – Missa do Dia

SOLENIDADE DA MÃE DE DEUS
31/12, segunda-feira, às 20h, na Matriz
01/01, terça-feira, às 10h, na Matriz

EPIFANIA DO SENHOR
05/01, sábado, às 19h30, na Matriz – com as Com. S. Cristóvão e S. Judas
06/01, domingo, às 10h, na Matriz – com as Comunidades
Imaculada Conceição e N. Sra. da Paz e, às 19h, Missa (como de costume)

Celebramos o Natal quando perdoamos, acolhemos, iluminamos a vida do próximo e saciamos a fome de pão e de esperança dos que mais precisam. A Paróquia Sant'Ana deseja a todas e todos um feliz e abençoado Natal, repleto de paz e de conversão verdadeira em Cristo!

Postado por: Paroquia Santana
11 de Dezembro de 2018

Atualização: Tiroteio na Catedral Metropolitana de Campinas

Tragédia

Um tiroteio deixou pelo menos cinco pessoas mortas, inclusive o atirador, e outras quatro feridas, à uma da tarde desta terça-feira (11), dentro da Catedral Metropolitana de Campinas, no Centro da cidade, segundo informações do Corpo de Bombeiros.

O delegado José Henrique Ventura confirmou que o atirador é Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos. O homem entrou na Catedral com duas armas, uma pistola automática 9mm e um revólver calibre 38.

Segundo informações da Guarda Municipal Campinas, Euler começou a atirar com uma das armas em direção às pessoas que acompanhavam o final de uma missa, realizada no local. Entre 18 e 20 pessoas estavam no local após a celebração, presidida pelo padre Amauri Ribeiro Thomazzi, Vigário Paroquial da Catedral.

Ainda de acordo com a Guarda Municipal, em seguida policiais militares e guardas municipais entraram na Catedral. Um dos agentes atirou no suspeito, que se matou em seguida.

A Catedral foi fechada para o atendimento das vítimas e o início da investigação da Polícia Civil.

Vítimas

As vítimas feridas que foram levadas ao Hospital Mário Gatti são: Heleno Severo Alves, de 84 anos, atingido no tórax e abdômen, que passa por cirurgia e Jandira Prado Monteiro, de 65 anos, lesão no tórax e mão direita, além de fratura na clavícula.

Outra vítima foi levada ao Hospital de Clínicas da Unicamp, que não confirmou o nome da pessoa e nem o estado de saúde dela. O Hospital Beneficência Portuguesa confirmou que atendeu um homem de 64 anos, que recebeu tiros de raspão nos dois braços. Ele foi liberado por volta das 16h30 e passa bem.

Os corpos das cinco pessoas, incluindo o do atirador, foram retirados da Catedral. Eles serão encaminhados para o IML (Instituto Médico Legal de Campinas).

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), decretou luto oficial de três dias em razão do ocorrido.

Atualização

Identificadas as quatro vítimas fatais do atirador em ataque no início da tarde de hoje, na Catedral Metropolitana. São eles Sidnei Vitor Monteiro, José Eudes Gonzaga Ferreira, Cristofer Gonçalves dos Santos e Elpidio Alves Coutinho.

Manifestamos nosso profundo pesar e nossa mais sincera solidariedade às famílias enlutadas.

A Catedral reabre amanhã, com Missa Solene, às 12h15.


Informações da Rádio Brasil Campinas e da Arquidiocese de Campinas
Postado por: Paroquia Santana
18 de Novembro de 2018

II Dia Mundial dos Pobres

O Papa Francisco celebrou a Eucaristia, na Basílica de São Pedro, neste domingo (18⁄11), Solenidade da Dedicação das Basílicas de São Pedro e São Paulo fora dos Muros, e II Dia Mundial dos Pobres.

Eis a íntegra da homilia do Santo Padre.

Debrucemo-nos sobre três ações que Jesus realiza no Evangelho.
A primeira. Em pleno dia, deixa… deixa a multidão na hora do sucesso, quando era aclamado por ter multiplicado os pães. Os discípulos queriam gozar do triunfo, mas Jesus obrigou-os imediatamente a partir, enquanto Ele despede a multidão (cf. Mt 14, 22-23). Procurado pelo povo, retira-Se sozinho; quando tudo se apresentava «em descida», Ele sobe ao monte para rezar. Depois, no coração da noite, desce do monte e vai ter com os Seus, caminhando sobre as águas agitadas pelo vento. Em tudo isto, Jesus vai contracorrente: primeiro deixa o sucesso, depois a tranquilidade. Ensina-nos a coragem de deixar: deixar o sucesso que ensoberbece o coração, e a tranquilidade que adormece a alma.

Para ir… aonde? A Deus, rezando, e a quem tem necessidade, amando. São os verdadeiros tesouros da vida: Deus e o próximo. Subir até Deus e descer até aos irmãos: eis a rota indicada por Jesus. Subtrai-nos, assim, à tendência de nos apascentarmos calmamente nas cómodas planícies da vida, de deixar correr ociosamente a vida por entre as pequenas satisfações do dia-a-dia. Os discípulos de Jesus não estão feitos para a previsível tranquilidade duma vida normal. Como o seu Senhor, vivem a caminho, leves, prontos a deixar as glórias do momento, atentos a não se apegar aos bens que passam. O cristão sabe que a sua pátria não é aqui, sabe – como recorda o apóstolo Paulo na segunda Leitura – que já é «concidadão dos santos e membro da casa de Deus» (cf. Ef 2, 19). É um ágil viandante da existência. Não vivemos para acumular: a nossa glória está em deixar o que passa, para guardarmos aquilo que permanece. Peçamos a Deus a graça de nos assemelharmos à Igreja descrita na primeira Leitura: sempre em movimento, especialista no deixar e fiel no servir (cf. At 28, 11-14). Despertai-nos, Senhor, da calmaria ociosa, da bonança tranquila dos nossos portos seguros. Desligai-nos das amarras da autorreferencialidade que atulham a vida, libertai-nos da busca dos nossos sucessos. Ensinai-nos a saber deixar, para orientar a rota da vida pela tua: rumo a Deus e ao próximo.

A segunda ação: em plena noite, Jesus encoraja. Vai ter com os Seus, submersos na escuridão, caminhando «sobre o mar» (Mt 14, 25). Na realidade, tratava-se de um lago; mas naquele tempo o mar, com a profundidade dos seus abismos tenebrosos, evocava as forças do mal. Por outras palavras, Jesus vai ao encontro dos Seus, calcando os inimigos malignos do homem. Tal é o significado deste sinal: não uma manifestação celebrativa de força, mas a revelação, que nos é feita, da certeza tranquilizadora de que Jesus, só Jesus, vence os nossos grandes inimigos: o diabo, o pecado, a morte, o medo. Hoje, Ele diz também a nós: «Tranquilizai-vos! Sou Eu! Não temais!» (14, 27).

A barca da nossa vida vê-se, frequentemente, balanceada pelas ondas e sacudida pelos ventos; e, se as águas por vezes estão calmas, não tardam a agitar-se. Então irritamo-nos com as tempestades do momento, como se fossem os nossos únicos problemas. Mas o problema não é a tempestade presente, mas o modo como navegar na vida. O segredo de bem navegar é convidar Jesus a subir para bordo. O leme da vida deve ser dado a Ele, para que seja Jesus a traçar a rota. Com efeito, só Ele dá vida na morte, e esperança na dor; só Ele cura o coração com o perdão, e liberta do medo com a confiança. Convidemos, hoje, Jesus a subir para a barca da vida. Como os discípulos, experimentaremos que, com Ele a bordo, amainam os ventos (cf. 14, 32) e nunca sofremos naufrágio. E só com Jesus é que nos tornamos capazes também de encorajar. Há uma grande necessidade de pessoas que saibam consolar, não com palavras vazias, mas com palavras de vida. No nome de Jesus, encontramos e oferecemos verdadeira consolação: não são os encorajamentos formais e previstos que restauram, mas a presença de Jesus. Encorajai-nos, Senhor! Consolados por Vós, seremos verdadeiros consoladores para os outros.

Terceira ação: no meio da tempestade, Jesus estende a mão (cf. 14, 31). Agarra Pedro que, assustado, duvidara e, afundando, gritou: «Salva-me, Senhor!» (14, 30). Podemos colocar-nos no lugar de Pedro: somos pessoas de pouca fé e estamos aqui a mendigar a salvação. Somos pobres de vida verdadeira, e serve-nos a mão estendida do Senhor que nos tire fora do mal. Isto é o início da fé: esvaziar-se da orgulhosa convicção de nos julgarmos em ordem, capazes, autónomos, para nos reconhecermos necessitados de salvação. A fé cresce neste clima, um clima ao qual nos adaptamos convivendo com quantos não se colocam no pedestal, mas precisam e pedem ajuda. Por isso é importante, para todos nós, viver a fé em contacto com os necessitados. Não é uma opção sociológica, mas exigência teológica. É reconhecer-se mendigos de salvação, irmãos e irmãs de todos, mas especialmente dos pobres, prediletos do Senhor. Assim bebemos do espírito do Evangelho: «o espírito de pobreza e de caridade – diz o Concílio – são a glória e o testemunho da Igreja de Cristo» (Const. past. Gaudium et spes, 88).

Jesus ouviu o grito de Pedro. Peçamos a graça de ouvir o grito de quem vive em águas borrascosas. O grito dos pobres: é o grito estrangulado de bebés que não podem vir à luz, de crianças que padecem a fome, de adolescentes habituados ao fragor das bombas em vez de o ser à algazarra alegre dos jogos. É o grito de idosos descartados e deixados sozinhos. É o grito de quem se encontra a enfrentar as tempestades da vida sem uma presença amiga. É o grito daqueles que têm de fugir, deixando a casa e a terra sem a certeza dum refúgio. É o grito de populações inteiras, privadas inclusive dos enormes recursos naturais de que dispõem. É o grito dos inúmeros Lázaros que choram, enquanto poucos epulões se banqueteiam com aquilo que, por justiça, é para todos. A injustiça é a raiz perversa da pobreza. O grito dos pobres torna-se mais forte de dia para dia, mas de dia para dia é menos ouvido, porque abafado pelo barulho de poucos ricos, que são sempre menos e sempre mais ricos.

Perante a dignidade humana espezinhada, muitas vezes fica-se de braços cruzados ou então abanam-se os braços, impotentes diante da força obscura do mal. Mas o cristão não pode ficar de braços cruzados, indiferente, nem de braços a abanar, fatalista! Não... O crente estende a mão, como Jesus faz com ele. Junto de Deus, o grito dos pobres encontra guarida, mas em nós? Temos olhos para ver, ouvidos para escutar, mãos estendidas para ajudar? «Nos pobres, o próprio Cristo como que apela em alta voz para a caridade dos seus discípulos» (Ibid., 88). Pede-nos para O reconhecermos em quem tem fome e sede, é forasteiro e está privado de dignidade, doente e encarcerado (cf. Mt 25, 35-36).

O Senhor estende a mão: é um gesto gratuito, não devido. É assim que se faz. Não somos chamados a fazer bem só a quem nos ama. Retribuir é normal, mas Jesus pede para ir mais longe (cf. Mt 5, 46): dar a quem não tem para restituir, isto é, amar gratuitamente (cf. Lc 6, 32-36). Consideremos os nossos dias: entre as muitas coisas que fazemos, alguma é de graça? Fazemos algo por quem não tem com que retribuir? Tal há de ser a nossa mão estendida, a nossa verdadeira riqueza no céu.

Estendei-nos a mão, Senhor, e agarrai-nos. Ajudai-nos a amar como Vós amais. Ensinai-nos a deixar o que passa, a encorajar quem vive ao nosso lado, a dar gratuitamente a quem está necessitado. Amém.

Mais informações em: https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2018-11/integra-homilia-papa-dia-mundial-pobres.html

Postado por: Paroquia Santana
6 de Novembro de 2018

Programação da Semana

Confira a programação da semana (09/12 a 16/12)

DOMINGO, 09/12
▪ 8h, 10h e 19h, na Matriz - Missa
▪ 14h, na Igreja da Imaculada, Jd. Nova Canudos - Bingo.
▪ 16h30, na Igreja da N.Sra. da Paz, Res. Flora - Missa.

SEGUNDA-FEIRA, 10/12
▪ 19h30, na Matriz - Terço dos Homens.

TERÇA-FEIRA, 11/12
▪ 15h, na Matriz - Missa (com bênção da saúde e de objetos de devoção).

QUARTA-FEIRA, 12/12 - “DIA DE N. SRA. DE GUADALUPE”
▪ 19h30, na Igreja São Francisco de Assis, Vila João XXIII - Missa com Investidura dos Ministros das Exéquias.
(Não haverá celebração na Igreja da Imaculada)

QUINTA-FEIRA, 13/12
▪ 19h30, no Salão Paroquial - Reunião de Liturgia.

SEXTA-FEIRA, 14/12
▪ 20h, na Matriz - Cantata de Natal.

SÁBADO, 15/12
▪ 10h, na Igreja N.Sra. da Paz, Res. Flora - Bazar.
▪ 17h30, na Igreja São Judas, Vila Cascais - Celebração.
▪ 17h30, na Igreja São Cristovão, Pinheirinho - Missa.
▪ 19h30, na Matriz - Missa.

DOMINGO, 16/12
▪ 8h, 10h e 19h, na Matriz - Missa.

(Sábado e Domingo, 15 e 16/12 - Coleta da Campanha da Evangelização e de alimentos para os Vicentinos distribuirem)

LEITURAS DA SEMANA:
Segunda: Is 35,1-10; Sl 84(85); Lc 5,17-26.
Terça: Is 40,1-11; Sl 95(96); Mt 18,12-14.
Quarta: Gl 4,4-7; Sl 95(96); Lc 1,39-47.
Quinta: Is 41,13-20; Sl 144(145), Mt 11,11-15.
Sexta: Is 48,17-19; Sl 1; Mt 11,16-19.
Sábado: Eclo 48,1-4.9-11; Sl 79(80), Mt 17,10-13.
Domingo: Sf 3,14-18a, Cânt.: Is 12; Fl 4,4-7; Lc 3,10-18.
Postado por: Paroquia Santana
12 de Outubro de 2018

Dia de Nossa Senhora Aparecida

Confira a programação do Dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida:

9h, na Igreja Matriz (Centro) - Santa Missa.
17h, na Igreja N. Sra Aparecida (Jd. Três Irmãos) - Saída da carreata.
18h, na Igreja Matriz (Centro) - Missa Solene com as Paróquias de Vinhedo.
Postado por: Paroquia Santana
Paróquia Sant'Ana 2020. Todos os direitos reservados
Largo Mons. Favorino C. Marrone, 94, Centro, Vinhedo/SP
Fone: 19 3886.1972
Labraro criação de sites em Vinhedo, Valinhos, Campinas e região